terça-feira, 30 de dezembro de 2008

- Feliz 2009 -

Eu sempre gostei dessa história de reveillón... não é uma ótima invenção essa história de "ano novo"? Termina um ano e chega outro, novinho e cheio de esperanças de renovação, de melhorias, uma nova chance de botar tudo pra frente.

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

- Estudo -

Giz Pastel - A3 - 2007
Como esta semana foi de fim do período de aulas em grande parte do país, achei que seria muito apropriado colocar este desenho que trata do tema. Como já havia comentado em outras oportunidades aqui mesmo no Arte por Parte, o ano de 2007 foi pra mim muito escasso em termos de pinturas em tela, mas em compensação produzi muitos desenhos em giz pastel, o que foi muito bom porque, além de me dar mais experiência com o material, serviu muito para que posteriormente eu pudesse rever algumas coisas no meu estilo da pintura. O tema é muito bom porque normalmente passamos muito tempo de nossa vida dentro do processo escolar, o que faz com que tenhamos muito boas lembranças gravadas desse período tão marcante.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

- Multidão -

Desenho com caneta esferográfica - A4 - 2002
Para ampliar, clique na imagem
Este desenho surgiu como uma mera brincadeira, um passatempo sem importância. Imagino que como todo desenhista, uma folha em branco e um pouco de tempo ocioso é uma tentação enorme para que não façamos nada nela e, como de costume, apareceu uma caneta bic lá dando sopa e fui desenhando. Primeiro foi um rosto que eu criei. Depois resolvi fazer outro do lado... e mais outro e mais outro. Até que veio a idéia de encher o papel com isso, sempre que tivesse um tempinho vago. Naturalmente, os rostos são diferentes uns dos outros, apesar de alguns serem parecidos.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

- Depois do Banho II -

Óleo sobre tela - 20 x 30 cm - 2006
A pintura de hoje não é uma das minhas favoritas, talvez porque o desenho tenha saído um pouco estranho, desproporcional. Acredito que talvez tenha faltado um pouco de luz e sombra na toalha da personagem, pra minimizar essa impressão de desproporção. Mas apesar de não gostar desta pintura, gosto de algumas partes dela (só pra me contradizer) que por sua vez conseguem muito bem transmitir o que eu pretendia naquele momento.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

- Rua Castro Alves, 1980 -

Óleo sobre tela - 50 x 70 cm - 2005
Para ampliar, clique na imagem
Este com certeza é um dos meus melhores trabalhos que já fiz até hoje. Primeiro porque o resultado ficou muito bom (modéstia a parte, naturalmente) e segundo porque é cheio de valores pessoais "escondidos" na imagem. A idéia era de começar, a partir desta pintura, uma série de trabalhos com teor mais regional, retratando a cidade de Macaúbas / BA, a partir de fotos antigas, seguindo o meu estilo.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

- Filosofando na maionese -

Como uma forma de sair da mesmice do narcisismo das minhas obras, "meu" isso e "meu" aquilo (nada mais chato que toda hora ouvir um mala falando de si), criei o "filosofando na maionese", onde coloco temas delicados com perguntas cabeludas (que provavelmente eu não vou saber responder). Só deixando claro que meu conhecimento em arte é tão autodidata como o modo como faço meus trabalhos (eita... lá vai eu e o narcisismo de novo) e portanto, não é lá tãão vasto, podendo muito bem acontecer algumas deslizadas... calma, que o santo é de barro! Hoje vamos falar de uma coisa que há algum tempo tem sido motivo da queda de cabelo de muitos pintores realistas por aí afora, que é:


Qual o futuro da pintura figurativa?

Esta é uma perguntinha que inquieta muitos da arte, principalmente aqueles que praticam a arte figurativa, é claro! Alguns dizem que não conseguem entender como a arte abstrata é tratada como arte, afinal, “não passa de manchas e rabiscos numa tela” e coisas do tipo, mas não é bem assim. Para entender todo esse complicado mundinho colorido é preciso ir pra época do “preto e branco” e dar uma olhadinha na história.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

- Embriaguez -

Giz Pastel Oleoso - Tamanho A3 - 2007
O ano de 2007 foi muito estranho pra mim, artísticamente. Primeiro porque eu já vinha pintando uma média de vários quadros por ano anteriormente (já teve ano em que eu pintei 36 telas), mas nesse bendito 2007 as coisas mudaram um pouco de figura. Não pintei uma única tela (por falta de inspiração, falta de vontade, preguiça, falta de tempo, desmotivação, etc), mas em compensação comecei a me aventurar em desenhos com o giz pastel oleoso, que apesar de alguns colegas artistas me aconselharem a não usá-lo antes de fazer algumas experiências com o giz pastel seco, acabei partindo pro oleoso mesmo. Até hoje não entendo o porquê da resistência de alguns com o pastel oleoso! Dizem que ele pega muito no papel, que mancha, etc., mas é tudo uma questão de utilizá-lo direito, ao meu ver.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

- Voltando pra casa -

Óleo sobre tela - 50 x 70 cm - 2005
Muitas vezes as inspirações para pintura surgem das fontes mais inesperadas (como em tudo, eu acho). Tem horas que surge num instantâneo despertar ao perceber uma cena num lugar qualquer, em outras vezes surge ao observarmos a beleza de algo corriqueiro, como uma mulher lavando prato, penteando seus cabelos, sentada num sofá pensando na vida, etc e etc. Ao meu ver, o pintor funciona mais ou menos como uma câmera fotográfica inconsciente, muitas vezes. A pintura de hoje surgiu praticamente a partir da cena de um filme.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

- Tanque do Lavapés -

Giz de Cera - Tamanho A3 - 2006
Este desenho tem muito a dizer. Ele foi encomendado pela prefeitura municipal de Macaúbas para o projeto de um mural em mosaico em uma praça que seria inaugurada no local que há muitos anos era conhecida como o "Tanque dos Lavapés". Esse nome já é bem antigo e possivelmente vem desde o século XIX, nos primórdios do município, quando as pessoas da zona rural que vinham pra cidade, ao chegar ao tanque dos lavapés, desciam dos seus cavalos e lavavam seus pés para entrarem na cidade, geralmente por motivos de negócios.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

- Filosofando na maionese -

Há alguns dias eu tenho prestado mais atenção ao "Arte por Parte", pensado no seu propósito, no que é escrito e colocado aqui e decidi que algumas mudanças eram muito necessárias - primeiro já foi o cabeçalho. É claro que o propósito básico deste blog é ter um espaço virtual na rede onde eu possa colocar os meus trabalhos e falar sobre eles, da sua composição, do que ele quer passar, etc. O grande problema de um blog é o caráter narcisista que ele tem, que algumas vezes se torna chato (eu acho), principalmente quando ficamos muito focados no "eu"... isso me incomoda bastante (no meu blog). É claro que num blog é meio difícil de escapar disso e quem passa pra ler está sujeito a ler um monte de coisas assim.

Então decidi que seria legal falar de outras coisas além da minha própria pintura, que é claro, vai continuar... só vamos mudar um pouco de assunto vez por outra pra desenjoar. Então vamos começar hoje, dando uma viajada na maionese pra falar de uma coisa mais ou menos filosófica, que é perguntar se:

O artista é necessariamente um ser romântico?

Geralmente as pessoas criam a imagem do artista como um ser sensível, romântico e cheio de coisas emotivas, até conhecerem uma meia dúzia deles... É uma queda do cavalo! A arte em si é uma visão romântica da realidade, existe a beleza plástica, etc, mas a pessoa do artista nem sempre corresponde. Isso acontece, talvez, por causa daqueles clichês que as pessoas compram como do artista plástico com uma boina, avental, pensando flores, paisagens e de preferência com sotaque francês. Não sei de onde tiraram isso! É a mesma coisa que achar que todo gaúcho anda de bombacha ou que nas ruas do Brasil tem um bocado de mulatas sambando na rua. Eu nunca vi!

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

- Santo Sudário -

Óleo sobre tela - 24 x 35 cm - 1998
Hoje vai ser uma pintura do fundo do baú. Esta aqui foi a primeira tela que eu pintei que saiu exatamente do jeito que eu queria. Na época, ao terminar a pintura, quase entrei em "êxtase" com o feito, já que até aquele momento as minhas pinturas não estavam me animando muito. Isso geralmente acontece mesmo no início... ainda mais porque eu já tinha feito algumas que me deixaram mais decepcionado do que animado, já que entrei nessa praia sem professor pra dizer por onde ir, onde virar. Ou seja, aconteceram algumas derrapadas neste início. A maioria das telas de quando eu comecei a pintar não existem mais porque acabei pintando por cima mesmo, sem dó nem piedade.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

- Ponte do Tempo -

Giz de Cera - tamanho A4 - 2006
Clique na imagem para ampliá-la
Este desenho foi uma encomenda para a capa do livro de um amigo meu de Macaúbas, prof. Alan José Figueiredo. De fato, começou com ele vindo até mim para perguntar sobre os procedimentos legais para a inclusão da imagem de uma pintura famosa na capa de um livro. Não tinha certeza na época (e ainda não tenho), mas para colocar numa publicação qualquer uma obra de arte sem precisar pedir a permissão dos direitos autorais, é preciso um tempo, que no caso de obras de arte, senão me engano são 100 anos. Como não sou nenhum perito em direitos autorais, sugeri que ele procurasse a obra que ele pretendia colocar e pedir pra alguém fazer uma releitura ou uma versão do mesmo trabalho e acabou ele deixando pra mim esse trabalho.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

- Depois do Banho -

Óleo sobre tela - 20 x 30 cm - 2006
Esta é mais uma das telas que compõe a série que comentei no post anterior (À Meia Luz). Nesta pintura fica mais clara a influência do trabalho de Edgard Degas sobre o meu, inclusive pelo título. É claro que eu ainda tenho que suar muito a camisa pra chegar perto do trabalho e da importância dele (provavelmente eu nem consiga). Bom, mas pra quem não conhece muito bem o trabalho do mestre Degas (que inclusive, ilustra diariamente o blog na parte "Arte do dia" do lado direito da página), ele foi um escultor, gravurista e pintor impressionista muito conhecido por seus quadros de bailarinas e por mostrar com muita propriedade a delicadeza e o dia-a-dia da mulher.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

- À Meia-luz -

Óleo sobre tela - 20 x 30 cm - 2006
Clique na imagem para ampliá-la
Após passar um tempo fazendo alguns trabalhos seguidos sobre flores (que devo postar por aqui qualquer dia), eu já estava cansado e louco pra partir pra outro tema. Como já tinha comentado no post "Flora", o tema não me seduz talvez por causa do modismo ou algo do tipo, então decidi que da série das flores eu iria para a série das mulheres, também como forma de treinar a pintura de pele, de expressões, etc, além de ser um tema desafiador e que me agrada. Não me lembro direito da ordem como pintei esta série, mas acredito que este tenha sido o primeiro. A série é composta por quatro telas.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

- A praia -

Pintura digital
Este post é dedicado ao meu amigo virtual, o "Mister" Sr. do Vale, mestre da pintura digital e dono do blog "Partículas do Sentido"!

Bom... a pintura digital não é uma especialidade minha. Esta imagem foi feita há mais ou menos 1 ano como uma brincadeira num tempo livre e acabou saindo além das expectativas. O conceito de arte digital é relativamente novo e que ainda não foi assimilado pelas pessoas, ainda que alguns sites como o DevianART tenham se empenhado em mudar esta realidade, mas concretamente, a arte digital é na prática algo não tão novo assim... afinal, o cinema, as animações, etc, são artes digitais.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

- Horário Nobre -

Giz pastel oleoso - Tamanho A4 - 2007
Este é um trabalho em que eu acho que consegui passar exatamente o que eu mais procuro dentre as artes (não importa se é cinema, pintura, teatro, música, etc), que é o universalismo do tema. É muito bom conseguir resultados assim já que pinturas ou desenhos do tipo não precisam de tradução, pois são cenas que acontecem em qualquer canto do mundo, ao meu ver. Os meus trabalhos sempre são feitos tendo esse fundamento como base, mas nem sempre conseguimos alcançar o resultado. Quando conseguimos é muito gratificante porque além de sair como era esperado, notamos o alcance da imagem na reação que as pessoas tem quando as vêem.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

- Luz de Núpcias -

Óleo sobre tela - 50 x 70 cm - 2003
Tudo bem... não é um título muito bom este, eu reconheço. Mas o título nem sempre faz diferença na pintura. Abrindo um breve parênteses, isto até me lembrou de um pintor que conheci uma época (Roberto Ganem) que dizia que em certos casos a palavra completa a pintura, quando esta não consegue falar por si só. Pessoalmente falando, eu acredito que a imagem tem a sua linguagem própria, que fala diferentes línguas para cada um separadamente... às vezes a palavra esclarece, mas geralmente a imagem transmite sua mensagem em diferentes frequências. É um assunto complicado e que gera muita discussão, já que é cheia de relativismos.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

- Cidade do interior à noite -

Óleo sobre tela - 20 x 30 - 2006
Esta é a pintura que eu tentei me aproximar do trabalho do grande mestre Van Gogh. É claro que ainda falta muita inspiração e transpiração pra chegar lá, mas esse primeiro resultado me agradou. Esta pequena tela também serviu como forma de partir justamente pra esse estilo de pintura, que é chamada de "empasto", que foi criada na época do impressionismo, onde as tintas são usadas muito grossas. Pra mim é muito complicado conseguir bons resultados com pinturas do tipo porque exige que nós façamos com que uma cena real se torne levemente abstrata, o que comigo acontece exatamente o oposto... naturalmente eu busco definir os motivos com pinturas quase fotográficas, sem deixar as marcas do pincél.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

- Mulher Cubista -

Óleo sobre colagem em tela - 30 x 40 cm - 2001
Clique na imagem para ampliá-la
Apesar de não ser exatamente um quadro cubista, este é um dos meus preferidos. Primeiro porque a ideia dele é uma das minhas mais antigas. Desde quando eu estudava no primeiro grau, esta imagem já existia na minha cabeça. Em 1992 eu fiz este desenho na escola e uma professora acabou ficando com o trabalho. Em 1998 eu refiz e deixei lá guardado, pra não me esquecer, até que em 2001 a pintura saiu... e saiu do jeito que eu estava imaginando. Quando a gente começa a se aventurar na pintura, o fato de pintar algo que termine do mesmo jeito que você imaginou (ou que termine melhor do que foi imaginado) é uma coisa bem difícil e extremamente satisfatória. Bate um êxtase na gente que não dá pra explicar direito. Perdão por citar Picasso novamente (lá vem ele de novo!), mas o grande mestre estava coberto de razão quando dizia: "Eu não pinto as coisas como as vejo, mas sim como as penso".

terça-feira, 30 de setembro de 2008

- Pesca Noturna -

Óleo sobre tela - 20 x 30 cm - 2006
Clique na imagem para ampliá-la
Esta pequena tela é na verdade uma versão melhorada da minha primeira pintura vendida. Nesta época eu estava formando turmas para o curso de introdução à pintura onde eu ensinava o que uma pessoa precisava saber para se aventurar no mundo da pintura. Era um curso rápido (2 meses, mais ou menos) por um preço quase simbólico, como forma de tornar a arte mais acessível a todos os interessados na cidade. Como forma de atrair o pessoal, para cada técnica que eu ensinava, eu pintava uma tela na hora e sorteava para um dos alunos do curso. Funcionava! As telas eram fornecidas por uma papelaria da cidade que, em troca, via o aumento das vendas do seu material de pintura. Esta tela foi uma delas, o que explica um pouco o fato dela ser tão pequena.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

- Fran -

Giz de cera - A4 - 2005 (?)
Este é o desenho de uma grande amiga de Brasília. Nos conhecemos através de uma improvável conversa de msn, num dia que um colega de trabalho fez uma sala com mais pessoas. Por acaso eu estava lá e ela também e daí pra frente, nem me lembro direito como foi, mas criamos uma amizade muito legal, apesar da distância.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

- Flora -

Óleo sobre tela - 40 x 90cm - 2006
Clique na imagem para ampliá-la
Pinturas de flores nunca foram as minhas preferidas. Tem alguns motivos que não me atraem muito e são justamente estes os filões da arte comercial, ou como dizem muitos, a arte que apela para o lado kitsch de ser. Mas acontece que há um problema sério na forma como a arte figurativa é encarada pela massa popular, que na sua maioria vêem numa pintura apenas uma bela imagem, uma peça decorativa de pendurar na parede que vai combinar direitinho com aquele sofá da sala e com aquele vaso da estante. A grande ironia é que um artista também precisa de dinheiro para comprar o seu material e garantir seu ganha-pão e então, a saída de muitos é apelar para estes motivos.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

- Charges -

Ultimamente, eu estava notando que o blog estava com um ar muito sério, muito carrancudo. Para mudar este panorama, vamos descontrair um pouco com algumas charges.

Estas charges foram feitas para o jornal "O Macaubense", da cidade de Macaúbas/BA, mas só uma acabou sendo utilizada por conta do texto. As charges são bem críticas e tem como tema o descrédito na política pelo povo. É claro que ainda não dá pra comparar com o Angeli, Laerte, Glauco, etc, mas já quebra um galho!

Vamos lá então:

Descrédito na política 01:

Clique na image para ampliá-la

terça-feira, 16 de setembro de 2008

- Melancolia -

Tinta Nanquim - A3 - 2006
O trabalho de hoje é bem expressivo. Melancolia é um trabalho que foi muito bem sucedido e de uma produção bem simples, pintado apenas com uma cor (preto). Adoro pintar ou desenhar temas universais como este, pois conseguimos resultados muito melhores do que com qualquer outro. Não importa em qual lugar a pessoa esteja, de que lugar ela venha ou que língua ela fale... ao ver o desenho, ela vai entender perfeitamente do que se trata.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

- Ascensão de Cristo -

Óleo sobre tela - 60 x 90 cm - 2005
Clique na imagem para ampliá-la
Esta tela é um misto de desafio e de loucura minha. Retrata a cena em que Jesus foi tirado da cruz e no colo de sua mãe, é observado por Maria Madalena e Thiago, ambos chocados com o martírio do messias. O desafio então está justamente na maneira como fazer com que a expressão dos personagens envolvidos ficassem bem nítidas. Procurei imaginar a cena o mais próxima possível de como ela deve realmente ter acontecido, com um Jesus muito machucado.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

- Espírito da Guerra -

Óleo sobre resina acrílica em tela - 24x35 cm - 2003
Clique na imagem para ampliá-la
Hoje a pintura deste post é mais forte. Toda em alto relevo, esta tela retrata o "espírito" de uma guerra, expressando o ódio, a agonia, a ansiedade, o medo. Pra realçar mais este lado, imaginei que eu conseguiria melhor resultado em expressar tudo isso com um rosto saindo das chamas. É claro que eu nunca passei por uma guerra, mas a gente sempre fica imaginando o quão duro deve ser passar por um momento tão delicado assim.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

- Píer -

Óleo sobre tela - 20 x 30 cm - 2006
Depois de uma pintura tão complexa e detalhada como foi a do post anterior, fica até meio estranho eu colocar esta, tão simples e pequena, mas apesar de tudo, eu acho que esta pintura transmite uma sensação muito boa, talvez pela expressão corporal dos personagens, mesmo que apenas como sombras. Foi uma pintura bem rápida e com pouquíssimas cores. A mensagem que eu tento passar com o trabalho é de que muitas vezes a gente deixa passar alguns pequenos momentos com alguém porque estamos muito ocupados com "coisas maiores", sendo que na verdade o que faz toda a diferença são as coisas pequenas. O grandioso é feito de pequenas partes.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

- Avenida Paulista com Rua Pamplona -

Óleo sobre tela - 150 x 60 cm - 2004
Clique na imagem para ampliá-la
Hoje vamos tratar de uma pintura muito especial. Esta é a minha obra-prima que foi para mim um enorme desafio a ser superado, além ter sido praticamente o meu "passaporte" para o reconhecimento da população e dos artistas da região onde moro. Levou muito tempo para ser feito (aproximadamente 6 meses, pintando religiosamente durante os fins de semana e alguns dias durante a noite) e tem uma série de mensagens nas entrelinhas da imagem, do que eu pretendo passar para quem observa.

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

- Filha de Gerson -

Esboço - Caneta hidrogáfica ponta fina - tamanho A4 - 2007
Este é um esboço para um retrato em grafite que fiz da filha de um amigo meu. O retrato mesmo na verdade é de duas crianças (os dois filhos dele) em tamanho A3. Hoje decidi colocar este esboço pra variar um pouco porque é um dos poucos que eu não "contaminei" com os rabiscos que algumas vezes eu faço. Outro motivo importante foi que o desenho saiu muito bom.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

- Perfil de Mulher -

Perfil de Mulher - Óleo sobre tela (60 x 60 cm) - 2005
Clique na imagem para ampliá-la
Esta talvez seja a melhor pintura que eu já fiz de rostos até agora. Infelizmente a tela não é do tamanho que eu pretendia que fosse (a idéia era ser mais ou menos o dobro deste tamanho), mas nem posso reclamar porque o resultado foi muito bom, superando minhas expectativas. Pintar pessoas é uma tarefa muito difícil porque o artista precisa ter olhos atentos o bastante para saber captar um pouco da complexidade dos jeitos e das expressões.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

- Cely Miranda -

Giz Pastel oleoso - Tamanho A3
Este é um retrato de uma grande amiga de infância. Pra quem pinta, desenha, rabisca, etc, sabe muito bem o quanto é comum ter os nossos amigos pedindo para serem desenhados ou cobrarem por aquele tal trabalho que foi prometido um dia (mesmo que não tenha sido), o que é sempre um prazer, ainda que nem sempre exista o tempo livre o suficiente para atender a todos, que é o grande empecilho. Foi o que aconteceu neste caso... por conta das tantas coisas que faço, demorei um pouco para atender o pedido.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

- Passeio de Namorados -

Desenho em giz de cera, que foi o esboço para a pintura


Pra começar de verdade as postagens deste blog, escolhi este desenho. Ele foi feito com giz de cera e é um esboço para um mural que foi pintado numa praça na cidade de Macaúbas / BA, encomendado pela prefeitura. O serviço na verdade foi voluntário e envolveu alguns amigos artistas, com o governo municipal bancando as despesas para a produção das pinturas, como forma de divulgar uma associação de artistas que criamos nesta cidade. Esta é uma das duas pinturas que fiz. A outra, em breve eu a colocarei aqui.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

- E abrem-se as cortinas -

Depois de algumas sugestões encorajadoras por parte de alguns amigos para que eu montasse um blog com o meu trabalho, criei coragem finalmente e decidi que iria aceitar este "desafio". É um "desafio" porque pessoalmente não tenho muita simpatia em ficar no narcisismo de expor o meu trabalho em busca de elogios para deixar meu ego bem alimentado, o que é uma coisa muito comum em blogs, ainda que não seja regra. Não recrimino e compreendo muito bem essa característica tão ligada ao comportamento humano... apenas não me preocupo em seguir essa linha pra mim.