segunda-feira, 13 de outubro de 2008

- Luz de Núpcias -

Óleo sobre tela - 50 x 70 cm - 2003
Tudo bem... não é um título muito bom este, eu reconheço. Mas o título nem sempre faz diferença na pintura. Abrindo um breve parênteses, isto até me lembrou de um pintor que conheci uma época (Roberto Ganem) que dizia que em certos casos a palavra completa a pintura, quando esta não consegue falar por si só. Pessoalmente falando, eu acredito que a imagem tem a sua linguagem própria, que fala diferentes línguas para cada um separadamente... às vezes a palavra esclarece, mas geralmente a imagem transmite sua mensagem em diferentes frequências. É um assunto complicado e que gera muita discussão, já que é cheia de relativismos.



Esta tela, que infelizmente a foto não conseguiu captar totalmente, é cheia de sensualidade, mas sem ser agressiva. A idéia básica foi a de mostrar um breve momento de contemplação de um momento fugaz, mas cheio de significado. Algumas vezes na nossa vida existem momentos que é como se um estalo fosse dado na nossa cabeça e um segundo de lucidez surge e nos faz ver toda a beleza de um momento corriqueiro ou não, que nos surpreende. A idéia é mais ou menos esta.

A cena retrata uma mulher entrando no quarto, vinda de uma varanda de uma casa de praia. A parte que a foto não captou foi a varanda, com parte da praia e o mar, na parte clara da tela. Utilizando bastante o contraste da claridade exterior com a escuridão do quarto, a imagem é simples e até relativamente fácil de se fazer, mas consegue transmitir uma sensação muito boa (ao meu ver), o que mais uma vez mostra que a simplicidade tem a sua beleza. Acho que a melhor tentativa de descrever a imagem é retrata-la como um breve momento de trégua das preocupações do dia-a-dia, que são esquecidas por uns instantes.

A tela foi vendida muito rápido, o que é um dos meus arrependimentos. Vendi barato! Mas não é o problema do dinheiro em questão, e sim o problema de dar preço ao que foi feito. É a parte mais complicada da arte. Vender uma pintura sua dá o ânimo de alimentar a vontade de sobreviver com o fruto do que foi produzido, mas é duro quando acontece porque o contentamento pela venda é misturada com a "perda" de um belo trabalho, quando é o caso. Mas existem alguns problemas atrelados, como a falta de incentivo no país para atividades do tipo, a banalização do conceito de pintura (vista por uma multidão apenas como decorativa, se espelhando nos modismos que a TV difunde), entre outros. O grande problema da pintura hoje (principalmente a figurativa) é que estamos num momento em que a arte entrou numa encruzilhada filosófica... o que é arte, afinal?

E pra ilustrar melhor o que foi dito lá no começo, recorremos a um gênio pra encerrar este assunto:

"A arte é a expressão dos mais profundos pensamentos da maneira mais simples"
(Albert Einstein)

Licença Creative Commons
Luz de Núpcias de Eduardo Cambuí Junior é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Vedada a criação de obras derivativas 3.0 Unported.

9 comentários:

  1. Que lindo, meu amigo! Lindo de viver! Onde você mora que diz que não acha os filmes? Se eu soubesse, te mandava. Para mim não custa nada, não vai fazer falta alguma.
    Agora, posso pegar essa sua obra M A R A V I L H O S A e pôr no meu Blog. Vou pegar. Se tiver algum problema, me avise.
    Beijos de ternura,
    Renata
    Você ficou sabendo que tentaram detonar o meu Blog essa noite? tentaram arrancar todos os meus selos.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por visitar meu blog. Parabens pelo quadro.http://conscienciaacademica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Você e o Genio Einstein falaram tudo! O que me resta dizer?
    ADOREI!!!

    ResponderExcluir
  4. Amigo:
    Preciso que você vá com urgência ao meu Blog e ponha um comentário no meu novo post.
    Renata

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    A arte
    ...com teus pincéis.
    teus dedos
    teus olhos.

    Fascinante a luz sobre um corpo de núpcias.



    .........


    (a)braços,flores,girassóis :)

    ResponderExcluir
  6. Amigo:
    Estou aqui para agradecer a força dada ontem e para lhe oferecer um POST DE PAZ.
    Um beijo,
    Renata
    (mesma mensagem,sorry!)

    ResponderExcluir
  7. Amigo Malcriado,
    imagens e palavras se completam na Arte, muitas vezes sendo uma fonte de inspiração pra outra, mas a Arte que prefiro é a que me deixa, artística e literalmente, sem palavras...
    Eu bem que gostaria de ver suas telas de perto, pra sentir a textura e o cheiro - me amarro no cheiro de um bom quadro... rsrsrsrs
    Abração!

    ResponderExcluir
  8. Eu ia fazer um comentário, mas li o comentário do Carmello, e a coisa saiu de sintonia.

    É que me lembrei de um cara que foi preso, com algumas pinturas bélissimas que ele havia pintado e tentava exportar, o problema é que a polícia descobriu que as tintas tinha um composto com cocaína.

    ResponderExcluir
  9. Isso é o que eu chamo de uma arte que vicia a gente!! hehehehe

    ResponderExcluir

Seu comentário será sempre bem-vindo. Assim que for possível, eu retorno!