sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

- Estudo -

Giz Pastel - A3 - 2007
Como esta semana foi de fim do período de aulas em grande parte do país, achei que seria muito apropriado colocar este desenho que trata do tema. Como já havia comentado em outras oportunidades aqui mesmo no Arte por Parte, o ano de 2007 foi pra mim muito escasso em termos de pinturas em tela, mas em compensação produzi muitos desenhos em giz pastel, o que foi muito bom porque, além de me dar mais experiência com o material, serviu muito para que posteriormente eu pudesse rever algumas coisas no meu estilo da pintura. O tema é muito bom porque normalmente passamos muito tempo de nossa vida dentro do processo escolar, o que faz com que tenhamos muito boas lembranças gravadas desse período tão marcante.



O ensino no Brasil é ainda o calcanhar de Aquiles do governo pela tamanha desigualdade que existe de um estado pra outro do país. Uma série de fatores que vão sendo deixados pra depois, só fazem com que aumente o monte de sujeira debaixo do tapete e como consequência, isso faz com que os alunos de hoje e os cidadãos de amanhã sejam os mais prejudicados. É um assunto muito complexo porque temos muitos fatores atrelados... desde a queda na qualidade do ensino quanto a sensível mudança na educação familiar, com os pais, por conta da necessidade financeira e/ou realização pessoal ou profissional, cada dia delegando mais a responsabilidade da educação para outros, como professores, creches, etc. Ainda tem fatores como o baixo salário de professores, baixo investimento na educação, dinheiro mal empregado e desvio de verba pública, programas de melhoria do ensino sem a continuidade devida, etc. De fato, eu sempre achei que a escola precisava ser reformulada, isso desde a época em que eu estudava... só que têmos a impressão que quando eles resolvem fazer isso, é pra pior.

Mas voltando ao nosso assunto principal, o desenho ficou de acordo com o que era pretendido e acho que deu o seu recado. A mensagem que o desenho passa (que pelo menos eu vejo assim) é que não importa que o fulano estude, se forme, curse faculdade, se gradue, etc... sem empenho, sem a vontade de conhecer mais e se informar, esta pessoa não vai ser livre jamais.

"É um milagre que a curiosidade sobreviva à educação formal"
Albert Einstein


Licença Creative Commons
Estudo de Eduardo Cambuí Junior é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Vedada a criação de obras derivativas 3.0 Unported.

7 comentários:

  1. Essa, amigo Edu, vai para o Galeria, já.
    Beijos,
    Renata

    ResponderExcluir
  2. Belo trabalho, adorei também o desenho a caneta.
    Abraços,
    Cris

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Sim, não basta só um diploma na mão.

    Acredito que o mais importante seja o conhecimento de forma geral... e em todos os sentidos. Assim como os seus um artista e tanto...

    Precioso, obra e escrita!...


    Bom fim de semana!...


    (a)braços,flores,girassóis:)

    ResponderExcluir
  4. Passei por aqui para conhcer o espaço e encantei-me com o detalhe do desenho.

    (Re)voltarei

    http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Caro amigo Eduardo, passo para enaltecer o seu trabalho, que leio e observo quando passo, sem muitas vezes deixar comentário. Quero desejar-lhe as maiores felicidades para tudo o que se aproxima e esperar que o tempo nos deixe um dia voltar a trocar por estes recantos ou outros. Felicidades e um grande abraço. C.R.

    ResponderExcluir
  6. Renata: Valeu Rê... Bjão!

    Cris: Obrigado pelas palavras, que ganham mais significado ainda vindas de uma grande artista.

    Lampejos: A busca pelo conhecimento é o óleo pra máquina do cérebro, não é? Valeu pelas palavras.

    Bill: Fique a vontade... as portas estão sempre abertas

    PS: achei o seu "(re)voltarei" o máximo!

    Carlo: Obrigado e tudo de bom pra você também, grande artista!

    ResponderExcluir
  7. Passando para apreciar-te e desejar-te Boas Festas e muitas realizações em 2009
    Abraços,
    Cris

    ResponderExcluir

Seu comentário será sempre bem-vindo. Assim que for possível, eu retorno!