sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

- Multidão -

Desenho com caneta esferográfica - A4 - 2002
Para ampliar, clique na imagem
Este desenho surgiu como uma mera brincadeira, um passatempo sem importância. Imagino que como todo desenhista, uma folha em branco e um pouco de tempo ocioso é uma tentação enorme para que não façamos nada nela e, como de costume, apareceu uma caneta bic lá dando sopa e fui desenhando. Primeiro foi um rosto que eu criei. Depois resolvi fazer outro do lado... e mais outro e mais outro. Até que veio a idéia de encher o papel com isso, sempre que tivesse um tempinho vago. Naturalmente, os rostos são diferentes uns dos outros, apesar de alguns serem parecidos.



Depois de pronto, todos que viam achavam ótimo e não demorou pra que alguém viesse comparar este desenho com a tela "operários" de Tarsila do Amaral, onde ela também fez um monte de rostos, mais ou menos como fiz neste, mas na verdade foi uma tremenda coincidência... não tive a menor intenção de fazer qualquer releitura do trabalho da pintora. Eu sempre busquei me informar sobre arte e artistas, mas quase sempre eram os grandes mestres da pintura universal e raramente os artistas brasileiros (estou buscando minimizar este fato). Quando fiz este desenho, não conhecia este trabalho de Tarsila e pouquíssimas obras da própria pintora, apesar de, depois disso, tomar conhecimento de que esta é uma de suas obras mais famosas. Respeito a importância do trabalho de Tarsila do Amaral na arte brasileira e tudo mais, mas ela passa longe da minha lista de artistas preferidos (até o momento).

Como começou de forma despretenciosa, não houve uma motivação inicial na produção deste desenho, mas com o andamento dele, alguns aspectos foram tomando forma, principalmente a idéia principal, que era mostrar uma multidão apertada numa cidade, onde ninguém parece se conhecer, apesar de muitos se parecerem. Todos os personagens foram criados com exceção de uma garota, que é o retrato de alguém que sempre estava por perto enquanto eu desenhava.

Ainda sobre os personagens, é muito comum que as pessoas achem que eu me fiz entre um dos tantos que foram colocados no desenho, mas é um engano comum. De fato, normalmente as pessoas acham que os homens que eu desenho ou pinto são feitos na intenção de ser eu retratado, mas quase nunca é. Sai espontâneamente e só depois que alguém me pergunta se aquele fulano desenhado sou eu mesmo é que me dou conta de que alguns traços que ficam parecidos, apesar de ainda não achar grandes semelhanças.

Sobre o trabalho, cheguei a considerar a possibilidade de pintá-lo em tela mais tarde, mas depois acabei desistindo ao perceber que aquele desenho já tinha alcançado seu objetivo e já era suficiente naquele momento. Sem contar que, quando fazemos trabalhos tomando como base outro já feito, nem sempre conseguimos corresponder com a mesma qualidade... acho que foi melhor assim mesmo! Pra encerrar o post, me lembrei de uma citação interessante que traduz muito bem o sentido do desenho.

"No palco faço amor com 25000 pessoas... aí vou pra casa sozinha!"
(Janis Joplin)


Licença Creative Commons
Multidão de Eduardo Cambuí Junior é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Vedada a criação de obras derivativas 3.0 Unported.

16 comentários:

  1. Olá Eduardo, antes de qualquer comentário,um Feliz Natal pra ti e tua família e que 2009 seja um Ano cheio de realizações e de criatividade!! Agora falando de teu desenho: logo que o ví,veio-me o título "Viva o povo brasileiro".Gostei, e acho que se fosse em acrílica ou mesmo óleo, ficaria ainda mais interessante.Quanto a Tarsila,devo confessar que até há pouco tempo atrás,não gostava muito do trabalho dela;depois que ví uma série deles, mudei de idéia:ela tem trabalhos muito bons, bonitos e inteligentes.Não te envio alguns porque não dá p/fazer isso via blog, mas pretendo publicar alguns brevemente e então terás oportunidade de vê-los Um grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Edu:
    Obra linda esta. Vou pô-la no meu novo post.
    Publiquei no Galeria, bem como nos meus outros Blogs. Por favor, vá.
    Beijinho meigo,
    Renata

    ResponderExcluir
  3. Malcriado, lembra muito a pintura de Tarcila, gosto das pinturas dela e acredito nesta coisa de pinturas semelhantes por pessoas que não se conhecem ou não conhecem a obra do outro, isso é parte do sentimento comum entre as pessoas, geralmente acontece na mesma época, e neste caso não foi a Tarcila viveu seu auge na década de 20 e você agora no século XXI.

    Gostei do desenho, haja ócio e capacidade técnica é lógico.

    ResponderExcluir
  4. Desenho incrível!
    Usei a imagem do desenho hospedada neste post em uma postagem do meu blog (http://nosensecomum.blogspot.com/), editada, mas com os devidos créditos.

    Espero que não se incomode, e parabéns pelo incrível trabalho!

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu trabalho!
    usei esta imagem da multidão num post que fiz agora, com link para este post seu.

    http://jugehrke.blogspot.com/2011/01/vampiros-sugadores-de-energia.html

    abraço
    Ju

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Incrível mesmo, parabéns!

    Também utilizei o desenho feito à mão numa postagem em meu blog adcionando o crédito da imagem e o link de sua página; ok.

    http://blogdoricardonovais.blogspot.com/2011/02/colecionador-de-aventuras.html

    Abração,
    Ricardo.

    ResponderExcluir
  7. Antes de mais nada, obrigado a todos pelos comentários. E quanto ao pedido de Marcos, Jussara e Ricardo, podem utilizar sem problemas.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  8. Olá Eduardo que belo trabalho hein!! Encontrei teu blog procurando imagens na internet sobre multidões... Lindo mesmo o teu trabalho. Estou seguindo teu blog para conhecer mais de perto e peço licença para utilizar esta imagem em um post lá em meu blog... Ah... Colocarei os devidos créditos simm... Parabéns e sucesso com esse belo talento! http://vgvieira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Vanessa! Obrigado pelo comentário e pelas palavras. Esteja a vontade!

    ResponderExcluir
  10. Eduardo, estou finalizando um trabalho de lançamento de um CD, gostaria de saber se você autoriza a utilização desta obra para capa, pois tem muito a ver com o meu trabalho musical, se quiser ouvir esta disponível no myspace.com/umaruma.
    abraços, aguardo resposta!
    Paulinho Só

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paulinho!
      Pode usar, sem problemas... só peço que coloque a referência. A propósito, muito bom o som de vocês.
      Falou!

      Excluir
  11. Grande e querido amigo Eduardo. Sou designer e ilustrador, mas quero dizer a você que as coisas boas parece que nascem assim, como o seu desenho. Assim que o vi num post em algum lugar na web que não me lembro, já o fitei e desejei usá-lo. E acabei de fato usando, mas mantive a busca por fontes da arte. Gostaria de pedir para que eu pudesse usá-la agora de forma que entrasse todo o seu texto explicativo acima. E vou colocar o link para que saibam quem escreveu. Adorei demais sua arte e combina muito com a fan page que administro, chamada 'NAÇÃO JURÍDICA'. Achei a nossa cara e estarei expondo tudo sobre ela em nossa capa. Espero que autorize e nos visite: www.facebook.com/nacaojuridica e veja seu belo trabalho sendo levado para o mundo todo! Grande abraço e deixo meu e-mail para ter sua resposta: marcosvilanoticia@gmail.com Precisando, é só falar também, nobre colega. :D

    ResponderExcluir
  12. Buscava alguma imagem que fosse compatível a uma postagem minha em meu blog, apenas para adicionar algum elemento não verbal, e me deparo com sua arte. Muito interessante e, engraçado, vivo rabiscando em folhas em branco e sempre busco completar os espaços, porém, com desenhos aleatórios. Enfim, embora não seja algo com relação ao postado por mim, valeu a visita para enriquecer minha bagagem.
    Agora, vou deixar algo que possa te inspirar: uma multidão com máscaras. Sugestão de máscaras possíveis: http://paulistanoalado.blogspot.com.br/2013/04/entrei-no-jogo-e-minha-mascara-e-do.html

    Espero que leve na esportiva o lance da sugestão,
    Obrigado por compartilhar sua criação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Fábio!

      Às vezes, das coisas sem importância surgem coisas maiores e mais interessantes. A sugestão é muito boa, sim! Vou estudar uma forma legal de fazê-los. E volte mais vezes!

      FaloU!

      Excluir
  13. Muito grato pela atenção, fiquei contente com o comentário e com a humildade em pensar numa sugestão de alguém que nem conhece. Bacana e voltarei sim.

    Forte abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário será sempre bem-vindo. Assim que for possível, eu retorno!