sexta-feira, 26 de março de 2021

- Marcas da Pandemia -

Acrílico sobre tela - 30 x 40 cm - 2020

Para ampliar, clique na imagem

Restando pouco menos de uma semana para encerrar a exposição coletiva virtual “Com os olhos de Ludmila”, que ocorre no Centro Cultural Meridian em Moscou (Rússia), percebi que ainda não havia publicado sobre a obra de arte que está fazendo parte desta exposição e, portanto, é um momento muito oportuno para tratar sobre ela aqui no Arte por Parte. É um trabalho que, ao mesmo tempo em que foca no que seria um costume ideal de prevenção (a máscara de proteção, se adotada da forma como deveria ser utilizada), é também uma crítica para a falta de utilização adequada por grande parte da população brasileira em meio às situações críticas de saúde pública. 

terça-feira, 2 de março de 2021

- Exposição virtual coletiva "Com os olhos de Ludmila" -


Começou ontem a exposição coletiva virtual "Com os olhos de Ludmila", sob curadoria e organização do evento pelo Art Studio Loreta Larkina e Penicillo Unicum Association of Moscow, e a participação da crítica de arte dra. Giulia Capecchi. A exposição contará com a participação de 44 artistas, a maior parte composta por artistas italianos (apenas 8 artistas destes são de outras nacionalidades, do qual me incluo)  e que ficará em exposição virtual durante todo o mês de março. No dia 6 de março (sábado), acontece o evento de inauguração no espaço de exposições do Meridian Art Center, em Moscou.


quarta-feira, 10 de junho de 2020

- O Encontro de Dois Mundos -

Acrílico sobre tela - 50 x 70 cm - 2020
Para ampliar, clique na imagem

É muito complicado explicar o cenário político-social no Brasil hoje e como chegamos neste ponto. O país, antes de qualquer coisa, é vítima de um vírus que causa muitas baixas na população, muito mais do que os números oficiais dizem (como já é conhecido) e, como agravante, temos uma crise política absurda, um país dividido, um governo inoperante imerso numa guerra de discursos ideológicos onde até a ciência (ou a sua negação) é usada como identificação de uma vertente política. A arte de hoje fala, de uma forma indireta, sobre essa divisão que neste momento de pandemia, deixa ainda mais exposta a desigualdade social e racial no país.