sexta-feira, 30 de setembro de 2011

- Natureza Morta com Frutas -

Giz pastel oleoso - Tamanho A4 - 2011
Clique na imagem para ampliá-la
Assim como foi na publicação "pai", este é um trabalho que fiz utilizando o giz pastel oleoso sobre o papel madeira, material incomum para este tipo de produção. Na verdade, o trabalho de hoje é um mero esboço para uma futura tela, que muito provavelmente sofrerá alterações e que será publicada aqui quando for concluída, mais a frente. O desenho de hoje inevitavelmente me faz tratar de um assunto que, para mim, é de extrema importância para um artista visual: referências. No meu simples entender, todo o artista visual que se preza precisa ter uma câmera fotográfica (nem que seja a câmera de um celular), seja para registrar seus trabalhos, fotografar uma infinidade de coisas que podem servir como referência para um futuro trabalho ou mesmo, para simplesmente ajudar em estudos. Naturalmente, é um costume que tenho e o desenho de hoje se serviu deste hábito.

"Rideau, Cruchon et Compotier"
Cézanne
Explorar a natureza morta utilizando frutas foi um tema que eu pouco explorei até hoje, não sei dizer o porquê. Muitos mestres do passado se valeram do tema, mas acredito que nenhum tenha sido tão significativo utilizando isto do que Paul Cézanne... até parece que pintar frutas virou sinônimo de Cézanne. O tema, com o perdão do trocadilho, é um prato cheio! Com relação ao desenho, sua produção é relativamente fácil (ainda que neste a garrafa tenha saído um pouco torta) e tem muito potencial no que se refere à cores, incluindo o resultado, que tende a agradar pelo apelo popular que tem.

Na verdade, a idéia de pintar algo assim amadureceu depois de uma fotografia que tirei em casa, já vislumbrando essa potencial pintura. Na hora de fazer o desenho, escolhi um fundo numa cor que contrastasse com as frutas (o roxo do fundo para destacar o amarelo das bananas), além do tecido da mesa (cor escura e neutra) que destacasse as frutas (cores claras e quentes). Como se trata de um esboço, pude tirar algumas lições importantes, como a escolha da cor do tecido, que deveria tender mais pro tom frio (esverdeado ou azulado), o que faria com que as frutas tivessem ainda mais destaque. Para a pintura, será preciso mais objetos para compor melhor a cena, como uma bandeja (presente na foto, mas que descartei no desenho), além de mais alguns detalhes, como talvez uma estampa no tecido, que causa um efeito legal.

A tal foto que gerou o desenho
O resultado não saiu exatamente do jeito que eu esperava, mas por se tratar de um esboço, ficou bem interessante e serviu (servirá) para um resultado melhor da pintura que está por vir.

Imagens: Google Imagens


Licença Creative Commons
Natureza Morta com Frutas de Eduardo Cambuí Junior é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Vedada a criação de obras derivativas 3.0 Unported.

Um comentário:

  1. Bem interessante, Edu? Ficou foi lindo!
    Sua técnica é impecável, amigo. Cézanne foi a inspiração, mas a transpiração e o mérito são todos seus.
    Parabéns! Adorei!Beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário será sempre bem-vindo. Assim que for possível, eu retorno!