quarta-feira, 11 de maio de 2016

- Praça do Rosário, Paramirim -

Giz pastel oleoso - 13,5 x 21,3 cm - 2016
Clique na imagem para ampliá-la
Algumas vezes (poucas vezes, na verdade) sou obrigado a visitar algumas cidades próximas de Macaúbas. Quando isto acontece, naturalmente aproveito as oportunidades e fico atento a tudo em volta, fotografando qualquer coisa que chame a minha atenção e que possa talvez ser usado num provável futuro trabalho artístico, que pode até não se concretizar, mas que fica como uma parte integrante do meu "banco de referências", como uma opção que, de repente, com o passar do tempo pode ser vista com um outro olhar. A arte de hoje é fruto de uma dessas visitas às cidades vizinhas, mais especificamente em Paramirim.


O processo artístico

Paramirim é uma pequena cidade (por volta de 26.000 habitantes), vizinha de Macaúbas. Já há alguns anos, o governo do Estado da Bahia dividiu as regiões em territórios de identidade, visando assim facilitar a distribuição e administração de recursos diversos, dando um tratamento um pouco mais igualitário para regiões menos favorecidas, o que foi uma coisa boa, sem dúvida. Macaúbas faz parte do território da Bacia do Paramirim, do qual fazem parte também as cidades de Boquira, Ibipitanga, Caturama, Rio do Pires, Érico Cardoso e Botuporã, além de Macaúbas e Paramirim, é claro. Até recentemente, o município de Tanque Novo fazia parte também deste território, mas como ele fica mais distante e muito mais próximo de Caetité, acabou sendo integrado ao território do Sertão Produtivo. O território da Bacia do Paramirim é um dos que tem a menor densidade populacional do Estado. Mas nada que seja um demérito e que tire a beleza especial de muitos pontos do território.

"Pedra do Santana" em Paramirim / BA
Paramirim é uma cidade bem pacata, mas que tem algum destaque na micro região graças aos seus serviços médicos, considerados como bons por grande parte das pessoas das cidades vizinhas. À primeira vista, quem passa por esta cidade que é atravessada pela rodovia BA-156 não imagina muitas possibilidades de atrativos, mas a barragem do rio Paramirim é muito visitada nos fins de semana (inclusive pelos moradores das cidades vizinhas). Outro ponto interessante e que merece nota é a Pedra do Santana, uma espécie de dólmen, que é uma construção pré-histórica composta por uma pedra grande achatada sobre outras menores posicionadas ao lado, como uma sustentação para um abrigo. Não há uma datação oficial, mas acredita-se ser muito antiga.

Pintura rupestre no "Pé do Morro",
zona rural de Macaúbas / BA
Inclusive, a região toda é um grande filão pouco explorado para quem se interessa por registros pré-históricos. Macaúbas, por exemplo, tem algumas pinturas rupestres espalhadas em diversas comunidades da zona rural, assim como deve acontecer também com as outras cidades vizinhas neste território.

Mas voltando ao assunto, o que me chamou a atenção mesmo em Paramirim foram as praças que estive, que são muito convidativas. A praça do Rosário fica no centro da cidade e, como eu não sei quase nada da história do lugar, suponho que deve ter este nome por conta de um rosário enorme colocado na fachada de uma pequena igreja situada nesta praça. Tem uma área muito boa, bastante arborizada e fica bem pertinho de uma outra praça (poucos metros, na verdade). Segundo dizem alguns poucos conhecidos que tenho por lá, praça tem de sobra, ainda que eu não tenha visto tantas assim. Pelo ambiente e sensação de tranquilidade que pude perceber nesta praça em questão, tirei algumas fotos já pensando na possibilidade de fazer algum trabalho a utilizando como tema.
Praça do Rosário, em Paramirim, BA

Referências

Benedito Calixto - Largo do Rosário em Santos
Já tinha comentado em outras oportunidades aqui no Arte por Parte o quão importante eu acho que é retratar os cenários do lugar onde vivemos e/ou visitamos, criando assim um caráter quase documental, ainda que na arte haja muito espaço para que a imaginação preencha algumas lacunas, criando coisas que não são exatamente um retrato fiel. Muitos artistas eternizaram a região onde viviam (como já comentei por aqui outras vezes) e acho que nunca é demais citar alguns deles aqui. Retratar a sua terra com maestria é o caso de Benedito Calixto, artista do litoral paulista que mais representou a cidade de Santos e região. O artista, que também teve uma importante atuação escrevendo sobre Santos e Itanhaém (sua cidade natal), foi também um dos artistas que utilizavam a fotografia como uma ferramenta para auxiliar na composição do seu trabalho. Depois de ter passado um ano em Paris estudando (1883-1884), financiado pelo Visconde de Vergueiro, trouxe consigo de Paris uma máquina fotográfica quando retornou ao Brasil.

A Obra

O resultado deste trabalho me agradou bastante e acho que consegui alcançar um pouco do aspecto de cidade pacata e do clima de tranquilidade. O tamanho pequeno do desenho foi um dificultador considerável no momento da produção, mas acho que essa dificuldade de desenhar algo deste tamanho com o giz pastel oleoso (que é um pouco espesso e não possibilita detalhar muito) acaba dando um charme a mais, pois obriga o artista a formar composições com o minimo. É um borrão que vira luz de poste, um pequeno risco que vira poste, enfim... são coisas que vendo bem de perto não se parecem com nada, mas à distancia, ganham a forma necessária para representar o que pretendemos. As cores intensas de um início de noite, com a luz laranja do poste iluminando o ambiente, contrastando com o céu azul escuro que vai se estabelecendo, também ficou bem perto de como realmente é. Não tenho a pretensão de retratar todas as cidades do território da Bacia do Paramirim, mas uma coisa é certa: sempre que eu passar por alguma destas cidades e algo chamar a minha atenção, certamente vou registrá-la em foto, o que pode culminar posteriormente em alguma arte... quem sabe?



Licença Creative Commons
"Praça do Rosário, Paramirim" de Eduardo Cambuí Junior está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://www.arteporparte.com/p/contato.html.

5 comentários:

  1. parabéns por mais esta bela obra, Eduardo...
    fortes abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, grande Carlos "Melodia"!! Obrigado, meu caro! Valeu!

      Excluir
    2. E aí, grande Carlos "Melodia"!! Obrigado, meu caro! Valeu!

      Excluir
  2. nossa um bom trabalho demonstra pelos traços de um grande artista! mais hoje venho fazer um pedido; uma opinião sobre esse desenho http://oi67.tinypic.com/zxoftd.jpg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Anônimo, porém, não consegui ver imagem nenhuma pelo link que você me mandou. Mas valeu, de qualquer forma!

      Excluir

Seu comentário será sempre bem-vindo. Assim que for possível, eu retorno!